Fm logistic

La logique des transports urbain

Índices

A FM Logistic bate recorde de faturamento de bilhão de euros.

Conduzindo a transformação do grupo FM Logistic 

A FM Logistic entrou em uma fase de grande transformação que permitirá atingir os objetivos do plano Ambição 2022.

Desde a sua criação em 1967, a FM Logistic tornou-se uma das líderes internacionais da gestão da cadeia de suprimentos de diversos setores. Como um grupo independente, a FM Logistic é reconhecida como especialista nos mercados de bens de consumo, distribuição, perfumaria, beleza e saúde.

Com 26,200 funcionários baseados em 14 países, a FM Logistic atingiu 1,178 milhões de euros de faturamento até a data de 31 de março de 2018.

Índices

As Pessoas

26200

3 CONTINENTES

14 PAÍSES

1178  MILHÕES DE EUROS

3828557  M2 DE ÁREA

3500 VEÍCULOS GERENCIADOS

Distribuição de faturamento por setor

  1. BENS DE CONSUMO
  2. INDÚSTRIAL
  3. SAÚDE
  4. HIGIENE
  5. VAREJO
  6. COSMÉTICOS

Distribuição de faturamento por área de negócios

56 %

ARMAZENAGEM

34 %

TRANSPORTES

10 %

CO-PACKING

Referências

  • FMCG: Mars, Mondelez, Nestlé, Unilever, Colgate-Palmolive, Reckitt-Benckiser, GSK, Henkel
  • Distribuição: Carrefour, Auchan, Billa, X5
  • Indústria e Eletrônicos: Bosch, Phillips, Legrand, Brother, Samsung, Nissan
  • Cosméticos e produtos de beleza: L'occitane, L'oreal, Shiseido, Dior, Clarins, Natura
  • Saúde: Bristol-Myers Squibb, Sanofi-Aventis, Roche

 
 
 

Balanço patrimonial de 2013/2014

  • Influência crescente

    Durante o último exercício (1 de abril de 2017 a 31 de março de 2018), a FM Logistic gerou receitas de 1,178 bilhões de euros, o que representa um crescimento orgânico de 9,5%. Este é um resultado notável em um setor que mostrou grande dinamismo em 2017.

    As atividades do Grupo são compartilhadas principalmente entre a França (38% das vendas), a Europa Central (26% das vendas) e a Europa Oriental (21% das vendas).

    Como um player de referência na gestão da cadeia de suprimentos, a FM Logistic gera mais da metade (56%) de seu faturamento por meio de suas atividades de armazenagem e manuseio. A atividade de transportes, que cresceu 13% em relação ao ano passado, agora representa 34% das vendas e embalagens representa 10%.